sexta-feira, 19 de outubro de 2018

Acesse o Site de EDSON PAIM NOTÍCIAS




CLIQUE NO SEGUINTE LINK:





Acesse também



CLIQUE NO SEGUINTE LINK:





BLOGUEIRO APAIXONADO - EDSON PAIM (Música)





quarta-feira, 10 de outubro de 2018


sexta-feira, 5 de outubro de 2018



https://www.google.com.br/search?q=JORNAIS+DE+MARO+GROSSO+DO+SUL&oq=JORNAIS+DE+MARO+GROSSO+DO+SUL&aqs=chrome..69i57j0l5.20712j1j4&sourceid=chrome&ie=UTF-8



NOTÍCIAS DOS MUNICÍPIOS SUL-MATO-GROSSENSES

CLIQUE NO SEGUINTE LINK;

quarta-feira, 3 de outubro de 2018

Lista de municípios de Mato Grosso do Sul por população

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre
  
 .
Saltar para a navegaçãoSaltar para a pesquisa
Relação de municípios de Mato Grosso do Sul por população, em ordem decrescente,.[1] Todos os municípios deste estado tem acima de 3 mil habitantes


https://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_munic%C3%ADpios_de_Mato_Grosso_do_Sul_por_popula%C3%A7%C3%A3o

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Isabela Cavalcante de Aquidauana, é eleita a Miss Mato Grosso do Sul ‘Be emotion’ 2017

A representante de Aquidauana, Isabela Cavalcante, foi eleita Miss Mato Grosso do Sul ‘Be emotion’ 2017.  Em noite de muito glamour, a cerimônia foi realizada nesta sábado (06) em Costa Rica (MS) no Espaço Conviver – Centro de Convivência do Idoso – “Nosso Sonho”.
A coroa de Miss Mato Grosso do Sul, abre portas para a disputa do Miss Brasil ‘Be emotion’ 2017.
A vencedora concorreu com outras 19 candidatas dos municípios de Amambai, Aparecida do Taboado, Campo Grande, Cassilândia, Chapadão do Sul, Corumbá, Costa Rica, Coxim, Distrito de Alto Santana (Paranaíba), Distrito de São José do Aporé (Paranaíba), Dourados, Ivinhema, Jaraguari, Nova Andradina, Paranaíba, Santa Rita do Pardo, Serviria, Terrenos e Três Lagoas.
A Miss Brasil ‘Be emotion’ 2016, Raissa Santana e a Miss Mato Grosso do Sul 2016, Yara Volpe, marcaram presença no evento.

 LEIA MAIS

https://news.google.com/news/url?sr=1&ct2=pt-BR_br%2F1_0_s_0_1_a&sa=t&usg=AFQjCNECleCJSxZip2curFG4MK8bAMtWng&cid=null&url=http%3A%2F%2Focorreionews.com.br%2Fportal%2F2017%2F05%2F07%2Fisabela-cavalcante-de-aquidauana-e-eleita-a-miss-mato-grosso-do-sul-be-emotion-2017%2F&ei=fK0PWaCVLcel3wGJ4IbgCQ&sig2=ZB_Km0Qgikyq4m4vtkeQpA&rt=SECTION&vm=STANDARD&bvm=section&did=6995899431951783753&sid=pt-BR_br%3Asfy&ssid=sfy&st=1&at=dt0&eid=%2Fm%2F027c2fs&ise=false&insrc=1

sábado, 17 de setembro de 2016

Aral Moreira é campeã da Copa Vale da Esperança de Futsal 2016


Vilson Nascimento


Time comandado por Júnior Peroli superou a representação de Maracaju na final em Caarapó.Foto: Divulgação
Com dois gols do Dani, um do Anderson, um do Rodrigo e outro do Gabrielzinho, a equipe de Aral Moreira bateu o Objetivo Futsal, de Maracaju, pelo placar de 5x4 na noite do sábado, 3 de setembro e conquistou o título da Copa Vale da Esperança de Futsal 2016, em Caarapó.

A competição promovida pela LEC (Liga Esportiva Caarapoense) reúne anualmente equipes de vários municípios da região e apresenta um elevado nível técnico.

O elenco aralmoreirense, campeão do certame regional foi composto pelos jogadores, Pablo, Rodrigo, Lepão, Anderson, Kenner, Gabrielzinho, Dani, Leandro, Marcos, Anildo, Cabeça e Weslen.

O técnico é o professor de educação física Júnior Peroli, que tem ampla expediência em competições regionais e estaduais e inclusive já tem na bagagem um título estadual pela Federação de Futsal de MS com Aral Moreira e um vice-campeonato e um terceiro lugar da Copa Morena dirigindo as equipes de Aral Moreira e do CAA/Santa Rosa, de Amambai.

Postado por: Carlos PAIM

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Dez municípios concentram mais da metade da produção de soja de MS

Maracaju se manteve como maior produtor estadual, com 842,376 mil t.

Maior produtividade foi registrada em São Gabriel, 56 sacas por hectare.

Anderson ViegasDo G1 MS

Colheita da soja foi encerrada oficialmente em Mato Grosso do Sul, que registrou maior safra de sua história (Foto: Reprodução/TV Morena)Colheita da soja foi encerrada oficialmente em Mato Grosso do Sul, que registrou maior safra de sua história (Foto: Reprodução/TV Morena)
Grupo de dez municípios das regiões sul, norte e central de Mato Grosso do Sul concentrou 56,88% do total produzido pelo estado na recém encerrada safra 2015/2016 de soja. Juntas, essas cidades colheram nesta temporada 4,320 milhões de toneladas, enquanto que a produção do estado atingiu o volume recorde de 7,597 milhões de toneladas, de acordo com dados do Sistema de Informação Geográfia do Agronegócio (Siga), da Associação dos Produtores da oleaginosa (Aprosoja/MS).
Conforme a Aprosoja/MS, o município de Maracaju, na região sul, se manteve com o principal produtor de soja do estado. Com uma área cultivada de 268,958 mil hectares, os sojicultores locais colheram 842,376 mil toneladas do grão, o que representou uma média de produtividade de 3.132 quilos por hectare ou 52,2 sacas por hectare.
Além de Maracaju, compõem o top “dez” da produção de soja sul-mato-grossense neste ciclo: Ponta Porã (608,281 mil toneladas),Sidrolândia (537,883 mil toneladas), Dourados(471,471 mil toneladas), São Gabriel do Oeste (382,818 mil toneladas), Aral Moreira (338,826 mil toneladas), Rio Brilhante (300,108 mil toneladas), Naviraí (283,879 mil toneladas), Laguna Carapã (280,119 mil toneladas) e Chapadão do Sul (274,901 mil toneladas). 
Já em produtividade os campeões sul-mato-grossenses da temporada foram os produtores deSão Gabriel do Oeste, com média de 3.360 quilos por hectare o que representa 56 sacas de 60 quilos por hectares. Depois também aparecem com destaque os sojicultores de Costa Rica, com 55 sacas por hectare e de Bela vista, com 54,9 sacas por hectare. A média estadual ficou em 50,5 sacas por hectare.
A Aprosoja/MS apontou que apesar das problemas que os produtores enfrentaram no ciclo em razão das variações climáticas, o resultado final da safra é positivo, mas poderia ter sido muito melhor, com a produção atingindo um patamar de 8 milhões de toneladas. 
A entidade destaca que um dos principais problemas climáticos da temporada foi o excesso de chuva durante o ciclo, o que dificultou o manejo da lavoura, prejudicou o desenvolvimento de grãos, provocou a perda de lavouras inteiras que foram alagadas e atrapalhou ainda o escoamento da produção.
De acordo com a associação, a média acumulada de chuvas nesta safra foi de aproximadamente 982,3 milímetros, um volume 215 milímetros superior ao ciclo anterior.
.